CENTRAL DE ATENDIMENTO: 11 94244 1286 SEGUNDA A SEXTA, DAS 8H ÀS 17H48

O que é ergonomia e como aplicá-la no ambiente de trabalho?

índice

A ergonomia no trabalho é uma das áreas mais importantes de cuidado com a saúde do corpo, principalmente para aqueles que passam muitas horas sentados em frente ao computador. A ergonomia é a ciência que estuda a adaptação do ambiente de trabalho ao trabalhador, levando em consideração sua saúde, segurança e bem-estar. Hoje vamos conversar um pouco mais sobre esse assunto.

Vamos do princípio: o que é ergonomia?

A Associação Internacional de Ergonomia desde 2000 define o termo como a “disciplina relacionada ao entendimento das interações entre os humanos e outros elementos ou sistemas e à aplicação de teorias, princípios, dados e métodos a projetos a fim de otimizar o bem-estar e o desempenho do sistema”.

Esta área tem como objetivo oferecer conforto, segurança e reduzir a chance de acidentes e problemas de saúde, inclusive no ambiente de trabalho. Desta forma, todo o estudo da ergonomia está baseado em três fundamentos: correção de erros, redução de riscos e prevenção.

O que pode acontecer caso ações ergonômicas não sejam tomadas?

A falta de ergonomia no ambiente de trabalho pode levar a vários problemas de saúde, como dores nas costas, lesões por esforço repetitivo, tendinite, entre outros. Por isso, é essencial que os empregadores e os próprios funcionários tomem medidas para manter a ergonomia no ambiente de trabalho.

Lesões por Esforço Repetitivo e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

A Lesão por Esforço Repetitivo (LER) está entre os principais riscos ergonômicos, uma vez que pode ser diretamente gerada ou agravada por ambientes inapropriados de trabalho. É um tipo de lesão que ocorre quando uma atividade física ou movimento é repetido muitas vezes, causando danos aos músculos, tendões, nervos ou outras partes do corpo. Essa lesão é frequentemente associada a atividades que envolvem o uso excessivo de computadores, como digitação e uso do mouse.

Os sintomas da LER podem incluir dor, sensibilidade, rigidez ou fraqueza nos músculos, tendões e articulações afetados. Se não for tratada adequadamente, a LER pode piorar e tornar-se uma condição crônica, afetando negativamente a capacidade de trabalhar e realizar atividades diárias.

A prevenção da LER inclui a adoção de boas práticas ergonômicas, como manter uma postura adequada, fazer pausas regulares para descansar e alongar, e evitar a realização de atividades repetitivas por longos períodos de tempo. O tratamento da LER pode incluir fisioterapia, medicamentos para aliviar a dor e a inflamação, e, em casos graves, cirurgia.

Doenças Psicossociais

Ambientes de trabalho que não oferecem o mínimo de ergonomia e condições saudáveis acabam por se tornar altamente estressantes. Tais locais fomentam o desenvolvimento de uma série de doenças de natureza psíquica, como depressão, transtornos de ansiedade e síndrome de burnout.

Desconforto, fadiga e cansaço mental

O desconforto, a fadiga e o cansaço mental são problemas comuns no ambiente de trabalho e podem afetar negativamente a produtividade, a saúde e o bem-estar dos trabalhadores. O desconforto pode ser causado por fatores como a má postura, a iluminação inadequada ou o ruído excessivo. Já a fadiga e o cansaço mental podem ser resultado do excesso de trabalho, da falta de pausas adequadas ou do estresse constante.

Esses problemas podem levar a uma série de consequências negativas, como erros no trabalho, falta de concentração, problemas de saúde física e mental, e até mesmo acidentes de trabalho. 

É importante que os empregadores tomem medidas para reduzir esses riscos, como fornecer um ambiente de trabalho ergonômico e confortável, incentivar pausas regulares e proporcionar um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional. 

Descumprimento da legislação

Se o ambiente de trabalho não seguir as normas de ergonomia, isso significa que a empresa não está cumprindo a legislação trabalhista, já que a NR 17 é uma parte integrante da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Se houver uma violação dessas normas, a empresa poderá ser multada e processada na Justiça do Trabalho.

Quais medidas ergonômicas devem ser colocadas em prática?

A primeira medida é garantir que o local de trabalho esteja adequado à atividade realizada. Isso inclui a altura da mesa e da cadeira, que devem ser ajustadas de acordo com a estatura do trabalhador, a iluminação adequada, para que não haja reflexos e a postura correta, que deve ser mantida ao longo do dia.

Para manter uma boa postura, é importante que o trabalhador sente-se com a coluna ereta, mantendo os ombros relaxados e os braços apoiados na mesa. Os pés também devem estar apoiados no chão ou em um suporte para os pés.

Além disso, é importante que o trabalhador faça pausas regulares para esticar as pernas e braços, além de alongar a coluna. Essas pausas podem ajudar a prevenir dores nas costas e problemas relacionados à postura.

Outra medida importante é a utilização de equipamentos ergonômicos, como teclados e mouses com apoio para as mãos e monitores com altura ajustável. Esses equipamentos podem ajudar a prevenir problemas de saúde relacionados a esforço repetitivo e dores musculares.

Por fim, é importante que os trabalhadores sejam treinados para realizar as atividades de forma correta, evitando posturas inadequadas e esforços excessivos. A conscientização e a prevenção são as principais formas de manter a ergonomia no ambiente de trabalho e garantir a saúde e bem-estar dos funcionários.

Em resumo, a ergonomia no trabalho é essencial para prevenir problemas de saúde relacionados à postura e esforço repetitivo. Medidas simples podem ajudar a prevenir lesões e dores musculares. Além disso, pausas regulares e treinamento dos funcionários são fundamentais para garantir a saúde e bem-estar no ambiente de trabalho.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos? Continue acompanhando nosso blog e nossas redes sociais.

Pólis Cursos

Pólis Cursos

É uma organização fundada e dirigida por professores universitários atuantes há mais de 20 anos em cursos de graduação e de pós-graduação em diversas IES dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, período em que construiram sólida vivência no planejamento e coordenação de cursos.

Leia também...

No cenário contemporâneo, a saúde e segurança no ambiente de trabalho são questões de extrema relevância, pois afetam diretamente o...

No cenário da saúde, muitos profissionais têm sua formação baseada na excelência clínica, porém, nem sempre estão preparados para lidar...

A Prova de Título de Especialista em Medicina do Trabalho, emitida pela Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT), é...

Escolha sua platafroma